Postagens recentes

#Resenha| Os homens que não amavam as mulheres - Stieg Larsson (Companhia das Letras)‏

20 setembro 2013 4 comentários
O jornalista econômico/investigativo e CO-proprietário, juntamente com sua amiga de faculdade e amante, Erika Berger, da revista Millennium, Mikael Blomkvist, se vê sem rumo certo em sua carreira após uma reportagem de cunho incriminatório sobre o magnata das indústrias, Hans-Erik Wennestrom. Depois de perder um processo por calunia e difamação, e sem poder mostrar a verdade dos fatos que o levaram a incriminar Wennestrom, ele resolve deixar a revista por um tempo até que seja dada sua sentença e ele cumpra o tempo de prisão que lhe for ordenado pela justiça. A principio Erika não gosta muito da ideia, mas, acaba cedendo e emite um comunicado oficial a imprensa sobre a saída de Mikael da redação da Millennium.

É então que Mikael recebe a ligação de Dirch Frode, advogado e amigo pessoal do ex-industrial e diretor da cadeia de empresas da família, Henrik Vanger, que oferece ao jornalista um trabalho onde irá receber uma quantia considerável, haja vista a perca que Mikael teve com os honorários do processo e a multa que terá de pagar a justiça. A principio ele não aceita, mas o advogado o convence a ter uma reunião com o próprio Henrik, que explicará o que será feito e como deseja que o trabalho seja realizado. Na reunião, Mikael é surpreendido ao descobrir que já estivera no gabinete de Henrik quando criança. Duranre os minutos que esteve no gabinete a proposta de Henrik é lançada a Mikael: escrever uma biografia sobre a tão conturbada família Vanger e descobrir quem matara sua sobrinha neta, Harriet Vanger. Mesmo não acreditando que vá achar alguma pista nova depois de tantos anos de investigação e de nunca terem encontrado o corpo de Harriet, ele decide aceitar o trabalho.

Mikael vai morar na pequena cidade de Hedestad, em uma casa cedida por Henrik para que ele realize todas as suas pesquisas e esteja em contato direto com ele e com alguns dos prováveis suspeitos de ter dado um fim em Harriet. Nos primeiros dias no local ele está focado em escrever a biografia da família – que por sinal, é umas das mais complicadas e cheias de mistérios obscuros que já vi. Durante suas investigações ele descobre novas pistas que podem levar ao desfecho do sumiço da jovem. Durante uma conversa com Dirch, Mikael fica sabendo, sem querer, que foi solicitado uma pesquisa sobre sua vida antes da contratação, e que, uma certa garota havia redigido um relatório detalhado sobre ele. É nessa hora que Lisbeth Salander entra a fundo na história. Depois de ler todo o relatório e de ficar impressionado com o potencial investigativo de Lisbeth, Mikael pede que Dirch a contrate para que o auxilie na pesquisa de algumas pistas. Lisbeth, é sem dúvida, uma personagem incrível e cheia de características que a marcam, ela é única. Em momento nenhum da leitura você consegue deixar de perceber a presença dela. Stieg Larsson foi deveras feliz na criação dessa personagem, não que outros não tenham tanto peso, mas ela é completa e ao mesmo tempo vazia. Ela possui vinte e cinco anos, mas tem uma aparência de uma menina de quinze, gosta de se vestir de preto, usa piercing, odeia que as pessoas se intrometam em sua vida e faz tudo a sua maneira.

Ela ajuda na pesquisa das pistas e acaba descobrindo que o sumiço de Harriet está ligado a morte de várias outras mulheres. Martin Vanger é o atual diretor das empresas Vanger, sobrinho neto de Henrik e irmão de Harriet. Seu nome não é cogitado como suspeito do desaparecimento da irmã, mas algumas provas mostram que não é bem assim e, Mikael descobre da pior forma possível a verdade por trás de tudo o que aconteceu no fatídico dia em que a jovem sumiu.

Os homens que não amavam as mulheres é o primeiro livro da trilogia Millennium escrita pelo jornalista sueco, Stieg Larsson, falecido em 2004, aos cinquenta anos. A trilogia é um fenômeno de vendas em todo o mundo e já foi adaptada para a TV em duas versões: sueca e uma recente norte-americana que traz no papel do jornalista Mikael Blomkvist o ator Daniel Craig (007). Indico muito a leitura do livro por ter um enredo sólido e sem brechas – tem horas que você esquece que está lendo um livro de ficção e pensa que tudo é a mais pura verdade. Acho que o livro também é super indicado para estudantes de jornalismo – como eu – ou mesmo para os profissionais da área. O livro traz muito da profissão do jornalista: questões éticas, sobre a proteção de uma fonte quando essa deseja que seu nome não seja divulgado e mostra a concorrência que, querendo ou não, acontece na profissão. É isso pessoal, espero que tenham gostado da resenha, comentem o que acharam e se já leram o livro e deixem suas impressões nos comentários. Vocês não sabem como fico feliz quando vocês compartilham suas opiniões comigo.


Editora: Companhia das Letras
Ano: 2010
Assunto: Ficção Policial
Avaliação: Excelente
Páginas: 528
COMPRAR
ADICIONAR AO SKOOB






Sobre o autor:


Nasceu em Skelleftehamn, na Suécia, em 1954. Foi um dos mais influentes jornalistas e ativistas políticos de seu país e trabalhou na destacada agência de notícias TT. À frente da revista Expo, fundada por ele, denunciou organizações neofacistas e racistas. É co-autor de Extremhögern, livro sobre a extrema direita em seu país. Por causa de sua atuação na luta pelos direitos humanos, recebeu várias ameaças de morte. Em 2004, aos cinqüenta anos, pouco após entregar aos seus editores a trilogia Millennium, morreu, vítima de um ataque cardíaco.





Até a próxima!

4 comentários:

  1. Não conhecia o livro,mais
    o título me deixou bem curiosa .. e
    a resenha só aumentou a minha curiosidade :]

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. sou louca pra ler essa trilogia. Vi os filmes e me apaixonei por Lisbeth ♥

    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa faz um tempinho que queria conhecer seu blog. E hoje vim aqui e me deparo com essa resenha. Esse livro definitivamente quero ler. Infelizmente vi o filme primeiro, pois fui obrigada pelo meu irmão. "Mana touxe um filme que você vai adorar, sabia que tem o livro." E ai pensei se tem o livro, o filme opto por assistir após a leitura, porém para não magoar o agradado assisti o filme, e tem tenho receio de ler a obra. Enfim adorei sua resenha, espero que logo tenha coragem e leia.

    Patrícia
    Secret Fantasy Books

    ResponderExcluir
  4. Oi Leonardo, eu sempre ouvi muitos comentários a respeito desse livro, mas nunca bateu a vontade de comprar e ler.
    Tô numa vibe livros rápidos, tô fugindo de livros enormes rs
    Eu adoro esses suspences policiais, a trilogia Millenium parece ser um thriller e tanto!
    Abração,

    Gustavo Valim
    http://jantandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é imprescindível para avaliar nosso trabalho.

Obrigado!