Postagens recentes

CANTINHO DO AUTOR: DICAS DA CAMILA PARA CRIAR UMA ESTÓRIA.

12 dezembro 2011 Comentar
Olá queridos leitores do Escrivaninha, esse é mais um post da Coluna: CANTINHO DO ESCRITOR. Mais uma vez um ótimo texto da nossa amiga Camila Prietto, escritora de EM BUSCA DO GUARDIÃO DA LUZ, quem quiser conversar com a Camila ou conhecer um pouco mais do seu trabalho, visite: CAMILA PRIETTO e MESTRES DA LUZ. Sem mais delongas, vamos ao texto.
____________________________________________________________________


A primeira questão é: Por que blogamos? Por que queremos escrever, falar e nos comunicar? Por que contar estórias?

Entre as respostas mais frequentes, encontraremos a vontade de se expressar, de nos conectarmos a pessoas que pensem como a gente e para compartilhar ideias. Seja qual for sua plataforma, expressar o que se pensa requer uma linha de criação como qualquer outro tipo de manifestação.

O que chamo de Jornada da Criação é exatamente essa linha de raciocínio que vai do primeiro insight até a expressão formada. No meu trabalho divido esse processo em 10 passos e é sobre isso que eu quero falar com vocês hoje.

Reduzi as batalhas a dez dicas. Mais pra frente falaremos com calma sobre cada um desses tópicos.

1.       Coloque no papel todas as ideias – separe um caderno ou bloquinho pra anotar tudo o que pensar sobre sua estoria. Tudo mesmo! Parece papo de maluco, mas isso é extremamente importante.

2.       Escolha uma ideia que você mais goste e a separe. Pode ser um personagem, uma cena ou um tema, e faça as seguintes perguntas: Quem? Como? Onde? Por quê? Quando? Anote o máximo que puder essas respostas.

3.       Comece a formar sua estória. Escreva em cinco linhas a estória que se formou. Sem amarras e sem criticas. Não precisa se aprofundar, pois isso é só pra ter uma ideia geral do que queremos.

4.       Escolha seu protagonista e o aprofunde com as mesmas perguntas anteriores. Agora é a hora de delinear seu personagem. E não se esqueça do mais importante: Qual seu desejo? O que move seu personagem? Qual o objetivo dele nessa estória?

5.       Agora é hora do antagonista: Quem é? Por que não quer dar o que o protagonista quer? Qual o objetivo dele na estória? Ele é somente mau ou quer o mesmo que o protagonista?

6.       Equilibre os dois com seus pontos fortes e fracos. Faça fichas de personagens mesmo! E agora é também hora de começar a pensar e desenvolver o cenário.

7.       Levante todos os pontos e obstáculos que seu protagonista vai passar. Como ele vencerá cada um deles. Ou não vencerá?

8.       Dentro dessa forma que você criou de vencer obstáculos, o que isso reflete na vida dos personagens? Pois cada ação ou escolha nossa mostra tudo o que passamos e como construímos nossa vida. Seu personagem está coerente?

9.       Reescreva seu resumo colocando nos atos e nas palavras de seus personagens seus fundamentos e verdades. Tudo aquilo que o faz agir daquela forma. Deixe isso claro sem ter que explicar para os leitores.

10.   Esse é o fim da estória. Observe se você equilibrou bem seu texto. ¼ para o começo, onde conhecemos o personagem principal e seu mundo, 2/4 para resolver o problema que apareceu e o ¼ final para mostrar como ficou a vida dele despois de tudo!

 Bem, espero que tenham gostado dessas rápidas dicas e desse meu jeito doidinho de produzir um texto. Se tiverem dúvidas, acessem meu blog e entrem em contato que responderei tudo!

Bjim e até a semana que vem!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião é imprescindível para avaliar nosso trabalho.

Obrigado!